quinta-feira, 23 de março de 2017

Resenha {Livro} Aqui é o melhor Lugar (Cecelia Ahern)

Conheci Cecelia Ahern pelo livro Simplesmente acontece, e desde que o li, me apaixonei pela escrita da autora; quis logo ler outros livros dela, e qual não foi minha surpresa quando encontrei uma de suas obras bem baratinha (apenas R$2,00)?! Não pensei duas vezes e o comprei. Confesso que demorei bastante para ler (nem sei bem porque, mas enfim...) até que decidi selecioná-lo entre minhas leituras da Maratona Literária de Verão 2017 (saiba mais sobre a maratona clicando aqui). E no final das contas até me surpreendi com a leitura. Mas chega de enrolação e vamos à resenha

Em Aqui é o melhor lugar conhecemos Sandy Shortt, uma mulher que é obcecada por encontrar coisas e pessoas. Desde que uma colega de classe desaparecera quando ambas tinham 10 anos, Sandy realiza buscas incansáveis por tudo, seja uma pessoa ou um par de meia, fazendo disso seu “objetivo de vida” e chegando a entrar para a polícia, mais especificamente na divisão de busca de pessoas desaparecidas, quando terminou seus estudos e  mais tarde abrindo por conta própria uma agência de busca de desaparecidos.

“[...] Você não consegue encontrar algo, você sabe que está em algum lugar e que, mesmo que tenha procurado em todos os lugares, ainda assim não há sinal da coisa. Então você deixa de lado, culpa a si mesmo por tê-la perdido e finalmente esquece. Eu não conseguia agir assim.”
(Cecelia Ahern, pp. 19-20)

Aparentando estar realizada e gostando daquilo que faz, na verdade essa obsessão a deixa frustrada desde pequena ao não conseguir encontrar algo ou alguém, o que faz com que seus pais, preocupados com ela, decidirem leva-la a um psiquiatra para que assim ela possa aprender a lidar com isso.
Mais tarde ela acaba desenvolvendo uma boa relação com o dr. Burton, que não somente a ajuda a se entender mas também se mostra um verdadeiro amigo, com quem Sandy sente que pode realmente se abrir a tentar lidar com suas crises ao trabalhar em casos mais complicados, quando as buscas pela pessoa desaparecida parece impossível. E é nesse cenário que a própria Sandy acaba sumindo, desaparecendo como aqueles que ela procurava, vendo-se em um lugar completamente desconhecido e sem meios de se comunicar com alguém, enquanto ela estava numa de suas buscas.
Agora ela deverá tentar se encontrar antes de encontrar mais alguma coisa ou alguém, contando ainda com a ajuda de pessoas que ela menos esperava.

Com elementos sobrenaturais que vão sendo revelados de forma sutil e muito bom humor, Cecelia nos apresenta uma história sobre descobrir-se, amar-se e tentar aprender a lidar com suas inseguranças e obsessões.
Esse não é aquele livro que mudará a vida de quem o ler, não é profundo ou algo assim, mas nem por isso deixa de ser uma leitura prazerosa, então fica aqui minha dica de leitura ;)

“[...] – De qualquer maneira, não importa o quanto, com que frequência ou quão perto você olha as coisas, pois não temos controle sobre isso. Algumas coisas e algumas pessoas simplesmente se vão [...]”
(Cecelia Ahern, p. 305)

Rocco | 1ª edição | 381 páginas | 2009




quinta-feira, 16 de março de 2017

Resenha {Contos} A canção das estrelas (Karen Soarele)

Estamos de volta à Myríade, um mundo repleto de aventuras, perigo, surpresas e principalmente magia!
Neste livro, que reúne uma série de contos sobre este universo fantástico e uma história “principal”, conhecemos os jovens Sebastian e Neve.
Sebastian tem como principal objetivo desvendar o grande mistério que envolve o livro A canção das estrelas. Com seu exemplar já bem gasto do livro, do qual já decorou quase todas as histórias que este possui, Sebastian viaja pelo mundo de Myríade em busca de respostas ao mistério que ele acredita envolverem aquelas histórias, tendo assim de encarar verdadeiras aventuras para reaver seu tão amado exemplar do livro quando este lhe fora tirado.
E durante essas “aventuras”, Sebastian conhece Neve, uma jovem capaz de mudar sua forma humana para a de diversos animais e que, assim como Sebastian, também está em uma busca: descobrir mais sobre a vida e sobre o mundo que a cerca.

“Logo compreendeu que ela não queria ser seguida. Desejava tomar suas próprias decisões e, para tanto, precisava de espaço. Sebastian não se incomodou com isso, pois identificava-se com ela [...]”

Neve vive rodeada por aqueles que ama, sua família e demais membros de seu clã, que como ela são capazes também de mudarem de forma, porém somente para lobos. Ela e os demais vivem relativamente bem e em harmonia com a natureza; só que Neve quer mais: ela quer descobrir o que mais o mundo tem a lhe oferecer além daquilo que já conhece. E assim ela vai embora de seu lar a fim de realizar seus sonhos.
Ao topar com Sebastian, ambos acabam criando um vínculo de amizade, apesar do pouco tempo que tenham passado juntos, e um jamais se esquecerá do outro quando seus caminhos inevitavelmente vierem a se separar.

Alternando entre os dois pontos de vista (ora de Sebastian, ora de Neve) e ao final sendo complementado por diversas histórias curtas sobre o mundo de Myríade, A canção das estrelas é o segundo spin-off da série Crônicas de Myríade, da nossa escritora parceira Karen Soarele, que nos presenteou com esta magnífica obra sobre seu universo fantástico repleto de mistérios, aventuras, surpresas e muita magia.
Este é o segundo livro da autora que eu li (o primeiro foi A rainha da primavera) e mais uma vez  fiquei fascinada com a escrita dela, o modo como a Karen deu vida a seus personagens e a todo o mundo de Myríade, um universo fantástico rico e com muito potencial a ser explorado.

Agora estou ainda mais ansiosa para ler os volumes um e dois da série (Línguas de fogo e Tempestade de areia), que farei assim que possível.
Deixo então aqui minha indicação de leitura a todos aqueles que gostam de uma boa história de aventura e fantasia ;)

156 páginas | 1ª edição | 2014 | Cubo Mágico
Compre o livro na Amazon clicando aqui








sábado, 11 de março de 2017

{Pré-venda} Edição comemorativa: 20 anos de Harry Potter

Comemore 20 anos da magia de Harry Potter com quatro edições especiais de "Harry Potter e a Pedra Filosofal".
Grifinória, Sonserina, Lufa-Lufa e Corvinal. Há 20 anos essas palavras mágicas e tantas outras fluíram da caneta de uma jovem escritora, um órfão chamado Harru Potter foi libertado do armário sob a escada - e um fenômeno global começou. "Harry Potter e a Pedra Filosofal" foi lido e amado por cada nova geração desde então. Para marcar o 20º aniversário da primeira publicação, a Bloomsbury publicará quatro edições das casas do clássico moderno de J.K. Rowling. Estas edições deslumbrantes apresentarão individualmente cada um dos brasões das casas nas capas e bordas pulverizadas nas cores das casas. Excitantes conteúdos extras incluirão arquivos de fatos, perfis dos personagens favoritos e ilustrações exclusivas da casa.
Disponíveis por tempo limitado, estas edições altamente colecionáveis serão essenciais a todos os fãs de Harry Potter em 2017.
* Texto retirado do site da livraria Saraiva e traduzido por mim

Este ano a saga Harry Potter tem mais um motivo para comemoração! No 20º aniversário da primeira publicação de Harry Potter e a Pedra Filosofal, a editora Bloomsbury (responsável pela publicação da série no Reino Unido) lançará em junho 4 novas edições do primeiro livro da série representando cada uma das casas de Hogwarts - cada casa recebendo duas edições, uma Hardcover (capa-dura) e uma Paperback (papel mais "mole"). Saiba mais no site da Bloomsbury clicando aqui.

E aqui no Brasil as grandes livrarias já disponibilizaram os livros para pré-venda!
Você já pode comprar pelo site da livraria Saraiva ou da livraria Cultura.
Agora é só saber qual é a sua casa para garantir sua edição exclusiva de 20 anos de publicação de Harry Potter e a Pedra Filosofal!


quinta-feira, 9 de março de 2017

Resenha {Livro} - Crescendo (Becca Fitzpatrick)

Atenção! Esta resenha poderá conter spoilers do primeiro livro. Leia por sua conta em risco ;)
Leia a resenha do primeiro livro as série, Sussurro, clicando aqui.

Depois de descobrir que o enigmático Patch era na verdade um anjo caído, Nora não poderia estar mais surpresa, especialmente depois do jovem se tornar seu anjo da guarda e namorado, por quem a garota havia se apaixonado. Mas toda a atmosfera de positividade estava prestes a mudar quando o pai de Nora vem a falecer, deixando ela e a mãe em terrível situação financeira e principalmente emocional. E como se não bastasse, Marcie, grande “rival” de Nora desde que eram pequenas, ressurge na rotina da garota, causando ainda mais drama em sua vida.

“Dois meses atrás, Patch também era um anjo caído. Mas ele salvou minha vida, recuperou as asas e se tornou meu anjo da guarda. Nesse momento, ele deveria estar jogando do lado dos mocinhos, mas eu percebia secretamente que sua ligação com Rixon e com o mundo dos anjos caídos tinha uma importância maior para ele [...]”
(Becca Fitzpatrick, p. 17)

Com um relacionamento que está sofrendo a desaprovação de sua melhor amiga, Vee, e sua mãe, Nora se vê cada vez “sufocada”, embora seu amor por Patch seja grande, e o que ela menos esperava neste momento acaba acontecendo: ela decide se separar de Patch e este acaba se envolvendo com Marcie, deixando uma Nora com ainda mais angústias e dúvidas sobre o grande amor de sua vida.

“[...] Estou tentando seguir as regras. Não devo me apaixonar por você. Nós dois sabemos que isso não tem relação com Marcie. Tem a ver com como me sinto em relação a você. Preciso me segurar. Caminho em uma corda bamba. Foi por me apaixonar que arranjei problemas, da primeira vez. Não posso ficar com você do jeito que eu quero.”
(Becca Fitzpatrick, p. 43)

Somando-se a isso, Scott, antigo colega de infância de Nora, está de volta à cidade, e este parece a ela tão misterioso quanto Patch já fora algum dia. Nora sabe que há algo de errado com o rapaz, que se mostra um verdadeiro desafio em se tratando de descobrir quais são suas verdadeiras intenções em retornar à cidade de Nora.

Figuras misteriosas e surpresas aguardam o leitor neste segundo volume da série, que eu demorei cerca de 3 anos para ler por puro relaxamento (esquecia de pegar emprestado ou mesmo de comprar. Shame on me!).
Com um ritmo um pouco lento no começo, a história se torna bastante intrigante e instigante lá para a metade do livro - além do prólogo, que já mostra o suspense que envolverá a trama mais tarde -, e o final é realmente surpreendente em relação a um personagem importante neste livro.
O livro termina com várias perguntas a serem respondidas, e espero que estas sejam sanadas nos próximos volumes, porém isso não o torna ruim de maneira alguma (deu até mais vontade de pegar logo o terceiro e quarto volumes!).

Mais uma vez, recomendo a leitura desta série ;)

285 páginas | 1ª edição | 2011 | Intrínseca




terça-feira, 7 de março de 2017

Resenha {Contos} A bolsa de contos de Naví (Delson Neto)

E-book cedido em parceria com o autor ♡

A bolsa de contos de Naví é uma coletânea de contos narrados pelo fauno Naví, que em 6 histórias nos apresenta o mundo da série fantástica Os guerreiros de Alquemena.
No primeiro conto, Um selo para Lady Noctis, conhecemos Lady Noctis, uma poderosa feiticeira que está em busca de um selo mágico e suspeita que este selo estaria em posse de Caustenheim, o Barão das Colinas Brancas, capturando-o a fim de descobrir o que acontecerá ao selo. 
No segundo conto, Sangue de dragão, conhecemos Gideon Drakhonis, um cuidador de dragões que acorda num ligar desconhecido descobrindo que quase fora mortalmente ferido, tendo sobrevivido graças a Khalina, uma misteriosa mulher que cuidara dele. Gideon está sendo caçado pelos capangas do Barão das Colinas Brancas em decorrência de dívidas que fizera com o homem...
No terceiro conto, Beber ou morrer, somos apresentados à Fada Verde, a rainha das fadas, e sua Paladino, a fada guerreira Guilleta. Fada Verde busca vingar-se do Barão das Colinas Brancas e seus capangas por terem lhe roubado algo muito valioso...
O quarto conto, Espadachim, garfos & tortas, apresenta Arian, um rapaz bastante inteligente e aprendiz de espadachim, que está encarregado de cuidar e proteger Serena, filha do Barão das Colinas Brancas. Durante uma pequena aventura, os dois são perseguidos por uma fera mortal. Será este o fim deles, que pareciam prestes a formarem laços de amizade um com o outro?
No quinto conto, Íris púrpura, conhecemos Pandros, membro do conselho dos Sete Reinos, auxiliando nas questões referentes à futura regente, Lorenai. Quando um misterioso pacote dado pelo Barão das Colinas Brancas chega ao palácio da futura rainha, Pandros, já conhecendo a fama das excentricidades dos "presentes" do Barão, decide abri-lo por si mesmo, tendo uma surpresa um tanto perturbadora. O que será que significa tal presente?
E o sexto e último conto, Os jardins da realeza, nos apresenta Lorenai, futura rainha dos Sete Reinos que está perto de ser coroada. Entretanto uma trama sombria parece se desenrolar, esta envolvendo o Barão das Colinas Brancas, mostrando-se um desafio para a futura rainha Alquemena.
Além dessas seis histórias, há ainda um apêndice no final do livro contando algumas características sobre o mundo desta série fantástica, o que já nos situa sobre a história que está por vir em A jornada de Lorenai, primeiro livro da série.

Com histórias repletas de ação, aventura e magia, além da belíssima narração do fauno Naví, é possível termos um vislumbre sobre os seres e personagens que povoam a série criada por Delson Neto, deixando perguntas que serão respondidas ao longo das próximas histórias (já estou louca para ler o primeiro livro da série *-*).

1ª edição | 2016 | Wattpad | Leia no Wattpad