terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Resenha {Musical} Wicked: A Historia Não Contada das Bruxas de Oz

Wicked é um Musical muito “popular” (quem conhece pegou essa referência, hein?!) da Broadway, com anos em cartaz e chegou ao Brasil no ano passado no Teatro Renault - onde já tiveram viram adaptações de outros musicas famosos, como Mamma Mia! e Les Misérables -, em São Paulo.
O Musical nos apresenta A Historia Não Contada das Bruxas de Oz, assim como está no sob o titulo, que mostra Elphaba, mais conhecida como Bruxa Má do Oeste, e Glida, A Bruxa Boa do Norte, que mesmo com um começo conturbado e sendo tão diferente, se tornam colegas de quarto e depois amigas, mas inesperadamente se distanciam por estarem interessadas pelo mesmo homem, nascendo aí uma rivalidade entre as duas.
E foi tudo muito mágico de tão lindo! O teatro em si já é lindo, todo decorado com o tema do musical, feito com tantos detalhes, isso sem falar do cenário do próprio musical, que parece que foi feito em computador igual como é nos filmes. Foi como se estivesse em um cinema, e os figurinos, tudo tão diferente, das coras e tecidos aos modelos; as músicas, todas super contagiantes e as coreografias, tudo tão bem feito, tão criativo, que deixa com vontade de rever várias e várias vezes. E foi adaptado tão bem, com referências e particularidades que só vemos no Brasil, o que o tornou um pouco mais original, - pelo menos pra mim, que tive essa primeira experiência -; Nem preciso comentar mais o quanto achei maravilhosa. Eu ri muito, mas devo admitir e dizer que chorei do começo ao fim em meio às risadas; era difícil de conter a emoção em cada performance, e após o termino entendi o porquê de ter valores tão variados: imagine o trabalho que foi fazer toda aquela megaprodução!
A história retrata bem em como nos tornamos o que as pessoas querem que sejamos e que tudo tem sempre mais de um ponto de vista, como ser diferente não é tão fácil como deveria ser, e no final você vê tudo se encaixando com O Mágico de Oz. Tudo começa a fazer sentido, e ainda apresenta um pequeno plot twist que deixou várias perguntas em minha mente; e mesmo com um enredo turbulento encontramos um final feliz, que infelizmente dizem não ser como o do livro de Gregory Maguire, de 1995 e publicado no Brasil no início do ano passado pela editora Leya, do qual o musical foi inspirado, o que afetou na minha decisão em lê- lo.
Capa do livro

E eu tenho que comentar que tinha um dançarino de saia; achei isso sensacional! Não sei se também faz parte da Broadway e eles trouxeram pro espetáculo brasileiro, mas eu amei.


sábado, 14 de janeiro de 2017

{Divulgação} Editora Arqueiro: O que vem por aí

O ano mal começou e nossa amada parceira, a Editora Arqueiro, está repleta de novidades sobre as séries literárias que nós leitores amamos. Confiram a seguir alguns dos lançamentos mais aguardados para o primeiro semestre deste ano.
Fevereiro/2017:
A rainha das trevas
Terceiro volume da série Joias Negras, de Anne Bishop.
Outlander: Cruz de fogo - parte 1
Primeira parte do volume 5 de Outlander, de Diana Gabaldon.
A promessa
Oitava aventura de Myron Bolitar, de Harlan Coben.
Março/2017:
Irmãos de sangue
Primeiro volume da nova série de Nora Roberts, A Sina dos Sete.
Quando a bela domou a fera
Primeiro volume da série Contos de Fadas, de Eloisa James.
Abril/2017:
À margem das sombras
Segundo volume da série Anjos da Noite, de Brent Weeks.
Maio/2017:
The tombs of atuan
Segundo volume da série Ciclo de Terramar, de Ursula K. Le Guin.
Outlander: Cruz de fogo - parte 2
Segunda parte do volume 5 de Outlander, de Diana Gabaldon.
Onze leis a cumprir na hora de seduzir
Terceiro volume da série Os Números do Amor, de Sarah MacLean.

E para completar a lista dos futuros lançamentos, teremos mais Julia Quinn este ano com sua nova série, Quarteto Smythe-Smith, que será lançada completinha em fevereiro com direito a um box especial que será vendido com os quatro livros.
Os Bridgertons conhecem as Smythe-Smiths. E você?
Com seu estilo inteligente e divertido, Julia Quinn finalmente apresenta ao público o Quarteto Smythe-Smith, o terrivelmente famoso e adoravelmente desafinado grupo musical que conquistou os leitores antes mesmo que as cortinas se abrissem para ele.
Simplesmente o paraíso
Lançamento: 08/02 | Preço: R$ 34,90 | Gênero: Ficção | Páginas: 272
Uma noite como esta
Lançamento: 08/02 | Preço: R$ 34,90 | Gênero: Ficção | Páginas: 272
A soma de todos os beijos
Lançamento: 08/02 | Preço: R$ 34,90 | Gênero: Ficção | Páginas: 272 (previsão)
Os mistérios de Sir Richard
Lançamento: 08/02 | Preço: R$ 34,90 | Gênero: Ficção | Páginas: 280

Preço do box: R$ 199,90

E mais uma novidade para os fãs da autora: ela virá ao Brasil em março! Em breve maiores informações.

-------------------------------------------------

E aí, gostaram das novidades? Ansiosos(as) por algum lançamento?
Eu, particularmente, estou louca para ler o novo do Harlan Coben (amo <3), bem como os da série Outlander (que parei no primeiro mas pretendo voltar assim que possível).
Por hoje é só, pessoal. Espero que tenham gostado das novidades e até a próxima ;)

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Resenha {Livro} Pokémon Extreme (Venom Extreme)

Livro cedido em parceria com a editora Sextante para resenha ♡

Sinopse: Enquanto Venom espera seus amigos chegarem ao parque para jogar Pokémon Go, ele avista um Pokémon raro, que na verdade nunca esteve no jogo, e sai em sua perseguição.
De repente, um Pokéstop esquisito, todo colorido, surge na tela do seu celular.
Os acontecimentos estranhos continuam até que ele se vê no Mundo de Dentro, e o que era virtual passa a ser real.
Agora, ele vai precisar jogar de verdade e disputar batalhas perigosas para se defender, ajudar seus novos amigos Kira e Sato a recuperar o poder de seu ginásio e resgatar o Professor Oliveira, o único que pode auxiliar Venom a encontrar o caminho de volta.
Porém nada mais é tão simples quanto apertar um botão.

Tenho que começar dizendo que esse foi o meu primeiro livro de youtuber, então admito o meu receio em começar a ler, mas no fim de tudo certo, - fui até atrás do canal do Venom, já que não o conhecia antes de ler o livro -, mas infelizmente o conteúdo dele não faz muito o meu estilo, que no caso são vídeos sobre alguns jogos, e a maioria eu não conheço bem, só ouço algumas pessoas comentando sobre eles.
O livro tem uma linguagem bem fácil e com capítulos curtos, já que seu público alvo é o infanto-juvenil e os inscritos no canal do Youtuber, o que já ajuda bastante a trazer novos leitores para esse mundo novo que é a literatura, e não há nada mais prazeroso do que ler sobre algo a gente goste, e se eles gostam de consumir tais produtos, isso os direciona cada vez mais, sendo um livro de Pokemon Go ou algum livro que seja considerado “melhor para se ler”, como a série Harry Potter, entre muitos outros.  
Eu vi vídeos sobre o evento de lançamento do livro que teve em dezembro do ano passado aqui no Rio, e esteve realmente lotado, o que já é um grande ponto para o livro do Venom. Ele conseguiu conquistar um público, e isso é realmente muito legal pra qualquer pessoa que tenha um livro, sendo ele “renomado” ou não.
O livro usa do conhecido recurso da “Jornada do Herói”, e no momento em que comecei a entrar no universo do livro eu tive que baixar o Pokemon Go de novo. Mesmo que não tenha os mesmos conhecimentos como todo mundo tem, foi legal jogar e lembrar de algo que foi citado no livro, as piadas, referências e tudo mais. Eu lia e queria me empenhar como os personagens e até comprar alguma pelúcia dos que achava mais fofos; mas é claro que reparei que isso foi apenas um efeito da leitura, eu acabei me informando mais sobre os bichinhos, e isso me causou um repentino interesse a mais, já que quando criança não acompanhava como hoje em dia falam tanto - devo admitir que o Digimon me deixava mais animada, e até hoje me deixa um pouco; quem sabe não seja a próxima coisa que vai conquistar as crianças de hoje em dia e emocionar as antigas criança...

208 páginas | 1ª edição | 2016 | Sextante





terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Resenha {Livro} Inferno (Dan Brown)

Livro cedido em parceria com a editora Arqueiro para resenha ♡

“Juro solenemente não fazer nada de bom.”

Inferno foi o segundo livro do Dan Brown que li (o primeiro foi O Código Da Vinci). Brown continua seguindo sua escrita rápida, o principal ponto, na minha opinião, no autor e em suas obras.
Sexto livro de ficção do americano e o quarto protagonizado pelo simbologista Robert Langdon, Inferno se passa na Itália, mostrando Langdon acordando dentro de um hospital sem ter ideia do que aconteceu e de onde se encontra. Ainda no hospital, o homem tem ajuda da médica Sienna Brooks e acaba descobrindo que está sendo perseguido por uma assassina profissional. É, então que começa a busca para saber o que ocorreu nas últimas horas para estar sendo perseguido.
Leia a sinopse do livro: “No coração da Itália, Robert Langdon, o professor de Simbologia de Harvard, é arrastado para um mundo angustiante centrado numa das obras literárias mais duradouras e misteriosas da história: O Inferno, de Dante Alighieri. Numa corrida contra o tempo, ele luta contra um adversário assustador e enfrenta um enigma engenhoso que o leva para uma clássica paisagem de arte, passagens secretas e ciência futurística. Tendo como pano de fundo poema de Dante, e mergulha numa caçada frenética para encontrar respostas e decidir em quem confiar, antes que o mundo que conhecemos seja destruído.”
Langdon
A obra faz referência clara a uma das obras mais importantes do mundo, Divina Comédia do artista Dante Alighieri e que mostra os sofrimentos das pessoas que pecaram, passando por diversos sofrimentos até alcançar o paraíso. Utiliza também a arte de Botticelli sobre a Divina Comédia para levar o personagem a desvendar o enigma, assim como em O Código Da Vinci, por exemplo.
Arte de Botticelli
Ponto interessante e que mais adoro nas obras de Brown são as referências históricas, onde ele mistura ficção com realidade; o autor sabe despertar a curiosidade no leitor, tanto no enredo como no ponto de vista histórico. Mesmo sendo historiadora, muitos pontos fui procurar para saber sobre o que Dan dizia ou para ampliar o que já conhecia.
É um livro que recomendo, assim como os outros livros de Dan Brown e de Langdon.
E recentemente (no final do ano passado) foi lançado nos cinemas o filme baseado no livro e, particularmente, gostei muito. Na verdade, foi o ponto de partida para poder ler a obra literária. Há diferenças claras desde o início, mas nada que modifica a essência do livro. Os atores estão muito bem no seu papel e, preciso dizer, foi onde conheci a Felicity Jones e minha ansiedade para assistir Rogue One só aumentou. 
Felicity Jones e Tom Hanks. Como não se apaixonar pela Jyn?! 
Enfim, espero muito que vocês tenham a oportunidade de ler o livro e, depois (é o que recomendo), vejam o filme.
Frase: “Os lugares mais sombrios do Inferno são reservados àqueles que se mantiveram neutros em tempos de crise moral.”

“Malfeito feito.”

448 páginas | 1ª edição | 2013 | Arqueiro


sábado, 7 de janeiro de 2017

Nova parceria literária

Olá meus queridos leitores e leitoras.
2017 mal começou e já trago ótimas novidades por aqui. Trata-se da nova parceria literária que o blog acaba de firmar com os autores Larrissa (Lari) Azevedo e Guilherme (Gui) Cepeda. Vamos então conhecer um pouquinho de cada um e seus livros?
Larissa Azevedo, ou apenas Lari, nasceu em 1988, na cidade de São Paulo, onde ainda reside. Desde pequena é apaixonada por arte, cores e literatura. Formada em Design Digital, é diretora de arte em uma agência de Comunicação. Além disso, é colaboradora do blog Burn Book e, como fuga, lê todos os livros que pode, escreve e brinca no Photoshop nas horas livres.

Guilherme Cepeda é blogueiro, sonhador e escritor. Nasceu em São Paulo, em 1992. Formado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil.

Os dois escreveram juntos os livros Minha vida dava e um livro e Minha vida dava uma série, que fazer parte da Série Minha Vida
Saiba mais sobre os livros em suas respectivas páginas no Skoob clicando aqui e aqui.


Além dos livros da Série Minha Vida, Lari também escreveu um conto que se encontra disponível para compra no site da Amazon.
Conheça Felicidade Invisível: Maeve MacCleury é a filha caçula de Brendon e Caylie MacCleury. Descendente de uma gigantesca e antiga família tradicional irlandesa, também de uma geração de "guardiões da Felicidade", ou como seus ancestrais a chamam “Crainn Chiara”. 
Cada família de guardiões, incluindo a sua, é responsável por armazenar momentos de extrema felicidade em globos de vidro. Esses momentos, são resgatados apenas na véspera de Natal e colocados nos galhos de um enorme pinheiro escocês, exatamente à meia-noite, fazendo com que o mundo seja invadido por uma felicidade incomum, capaz de preparar a humanidade para encarar mais um ano.
O problema é que, depois de tantos séculos, as civilizações tornaram-se mais sérias, mais egoístas, com momentos de felicidade reais ficando escassos, assim como as árvores e todas as plantas. E a felicidade está em risco.
Maeve precisa cumprir seu dever, faltam poucos dias para a véspera de natal e ela ainda não conseguiu. O mundo depende dela.
Mas o que ela não contava, é que Henrique, dono de uma felicidade revigorante, poderia balançar com a sua própria felicidade.