domingo, 29 de março de 2015

Resenha {Livro} - Dias Perfeitos (Raphael Montes)

Há sempre alguma loucura no amor. Mas também há sempre alguma razão na loucura.
- Friedrich Nietzsche

Téo é um rapaz quieto e reservado que divide seu tempo entre cuidar da mãe paraplégica e as aulas na faculdade de Medicina. Sem muitos amigos, Téo mantém uma única amizade (um tanto “diferente”) em suas aulas de anatomia: Gertrudes, um cadáver.
Um dia, a pedido de sua mãe, Téo vai a um churrasco acompanhando-a e lá conhece Clarice. Ele, todo certinho e principalmente antissocial, encanta-se pela bela garota, extrovertida e meio “louquinha”.
Essa seria uma ótima história de amor repleta de clichês, não fosse pelo amor de Téo por Clarice: doentio e obsessivo.

“Ao contrário do reconforto da noite anterior, agora ele percebia como Clarice continuava distante. Se mão fizesse nada – simplesmente apagasse o contato do visor -, era possível que jamais se encontrassem de novo. Quantas vezes a vida nos coloca diante de alguém tão instigante?”
(Raphael Montes, p. 22)

Narrado em discurso indireto livre, onde o narrador não participa da história, porém dá sua opinião, sendo a favor do protagonista (Téo), o livro possui um ritmo de leitura intenso. 
As atitudes de Téo para conquistar seu “grande amor” vão tornando-se cada vez mais absurdas, mostrando a mente doentia por trás de um garoto aparentemente comum. Em determinado momento, pensei em parar a leitura por não suportar mais as circunstâncias em que se encontrava Clarice e seu algoz. Entretanto, continuei lendo, pois ao mesmo tempo em que não aguentava mais o sofrimento da jovem, queria saber que fim levaria aquele relacionamento insano.

“Estou gostando de gostar de você, Téo. Por favor, não destrua isso.”
(Raphael Montes, p. 166)

A história é um verdadeiro primor, daquelas que te fazem sentir raiva do(s) personagem(ns) e querer ler mais, saber mais! Cheio de referências à cultura popular (de Hannibal aos contos de fadas) e com um final sem dúvida subjetivo, aberto a n possibilidades, Dias Perfeitos é o livro que deve ser lido por todo leitor fã de narrativas de suspense e/ou thriller policial. E só tenho a parabenizar o escritor pela excelente história.

No ano passado, quando soube que um dos livros do ano que o clube do livro que eu participo (Clube do livro Campo Grande) seria o Dias perfeitos, do Raphael Montes, não pensei duas vezes e corri para compra-lo. Já tinha ouvido falar do autor por seu romance de estreia, Suicidas, e fiquei curiosa a respeito de seu novo livro, lançado pela Companhia das Letras. 
Pois bem: comprei meu exemplar, devorei-o, emprestei a minha mãe, dizendo que ela deveria ler esse livro o quanto antes (ela é fã de romance policial e afins) e no dia do clube do livro levei meu livrinho para garantir meu autógrafo.
Eu e Raphael Montes, meu psicopata favorito :P (brincadeira; ele é um fofo!).
Meu exemplar autografado, em meu nome e de minha mãe, que se tornou fã do autor ^-^ 

274 páginas | 1° edição | 2014 | Companhia das Letras





domingo, 22 de março de 2015

Lançamento: A Noiva Fantasma, por Yangsze Choo (DarkSide Books)

Uma história de amor sobrenatural e amadurecimento, escrito por uma nova voz da ficção contemporânea.

Até que a morte os aproxime...
1893. Li Lan é uma jovem que recebeu educação e cultura, mas que vive sem grandes perspectivas depois da falência de seus pais. Até surgir uma proposta capaz de mudar sua vida para sempre: casar-se com o herdeiro de uma família rica e poderosa. Há apenas um detalhe: seu noivo está morto.
A Noiva Fantasma, que a DarkSide® Books publica no Brasil em 2015, é o surpreendente romance de estreia de Yangsze Choo, a escritora de ascendência oriental que está encantando fãs por todo o mundo.
Por mais fantásticas que pareçam, as noivas fantasmas ainda resistem até hoje em parte da cultura asiática. A prática, que chegou a ser banida por Mao Tsé-Tung durante a Revolução Cultural, foi muito frequente na China e na Malaia (hoje Malásia) no final do século XIX. O casamento era usado para tranquilizar um espírito inquieto, e garantir um lar e estabilidade para as mulheres que diziam sim a maridos já falecidos. É claro que elas tinham um preço alto a pagar, e com Li Lan não seria diferente.
Evocando obras como Lugar Nenhum, de Neil Gaiman, A Noiva Fantasma é uma história impressionante sobre o amor sobrenatural e o amadurecimento, escrita por uma extraordinária nova voz da ficção contemporânea. Eleito o Livro da Semana pela Oprah.com, entrou em diversas listas de melhores livros do ano, como Indie Next List’s Pick, Glamour Magazine Beach Read, The Bookseller Editor’s Pick e Library Journal Barbara’s Pick.

YANGSZE CHOO é descendente de malaios. Formou-se na Universidade de Harvard e ocupou vários cargos corporativos antes de escrever seu primeiro romance, A Noiva Fantasma. Yangsze adora comer e ler, e faz as duas coisas ao mesmo tempo com frequência. Ela mora na Califórnia com seu marido e filhos, além de um coelho. Saiba mais em yschoo.com.

Ficha Técnica:
Título | A Noiva Fantasma
Autora | Yangzse Choo
Tradutor | Leandro Durazzo
Editora | DarkSide®
Edição |
Idioma | Português
Especificações | 360 páginas, capa dura
Dimensões | 16 x 23 cm
Lançamento | Abril de 2015
Adicione o livro no Skoob



sexta-feira, 20 de março de 2015

União dos Autores - Uma imagem vale mais que mil palavras


Boa tarde, queridos leitores e leitoras do meu Brasil! Hoje trago para vocês o post desse mês da União dos Autores
Vocês acham que uma imagem vale mais que mil palavras? Vamos conferir então :D


Sombras - Nanci Penna


Sereia Negra - Vinícius Grossos


A Lenda - Luiz Amato


O Vale de Elah - Carla Montebeler


Clamor: Poesia em Versos - Carmem Teresa Elias


Mudanças - Luene Langhammer Alves


A Garota do Ônibus - Dayana Araújo


Confusões em Paris - Vanessa Sueroz


Vingança Mortal - Raquel Machado


Abismo Sangrento - Márcia Pavanello Pires


Desconfiei de quem não deveria - Randerson Figueiredo


Alma Menina - Camila Silvestre


Justa Causa - Gislaine Oliveira


Ponte de Cristal - Thati Machado



-------------------------------------
Por hoje é só, pessoal. 
O que acharam do post de hoje? Deixem nos comentários ^-^
Beijinhos a todos e até a próxima.


quarta-feira, 18 de março de 2015

{Primeiras Impressões} - A mais pura verdade, de Dan Gemeinhart

NUNCA É TARDE DEMAIS PARA VIVER A MAIOR AVENTURA DA NOSSA VIDA.
A Mais Pura Verdade | Dan Gemeinhart | Lançamento em breve | Adicione no Skoob
-------------------------------------
Recebi a amostra da Novo Conceito e só tenho a agradecer-la por me dar um gostinho da história de Mark, Beau e cia.
Nessa história, conhecemos Mark, um menino que sai em busca de seu sonho: escalar uma montanha. Embarcamos então na maior aventura de Mark e seu inseparável amigo, o cãozinho Beau.
Até aqui a história me parecia ser sobre um menino vivendo um sonho ao lado de seu fiel companheiro; e é exatamente isso. Porém há um diferencial que de certa forma acaba mudando o rumo da leitura: Mark está muito doente e quer, com essa aventura, realizar aquele que pode ser seu último sonho; mas (tinha que ter outro "mas/porém/entretanto" ^^') a história, ao que me pareceu, não foca na doença do menino, e sim em sua viagem, então poderemos esperar uma boa história que, apesar de tratar de algo triste, o faz de maneira singela, propiciando uma leitura emocionante  e prazerosa. Mal posso esperar pelo lançamento para garantir meu exemplar do livro e descobrir como se dará o desfecho da história.
Vale ainda destacar o trabalho gráfico do livro, que ficou simples e bonito. A capa, com o fundo azul e formas simples, deu um toque especial ao livro; e a diagramação é outro primor, com uma ilustração que ilustra cada capítulo (e "meio-capítulos") do livro. E outro ponto que merece destaque nessa breve análise da obra é a divisão dos capítulos, narrados por Mark (nos "capítulos-principais") e por seus pais ou sua amiga Jessie nos capítulos que entremeiam os capítulo da obra (os "meio-capítulos").

A capa linda
A contracapa, igualmente linda (amei esse verde no fundo <3)
As ilustrações que acompanham os capítulos (e o indicador de quanto falta para Mark chegar à montanha)
Os "meio-capítulos". Reparem no detalhe do 1/2

"A vida é um saco. Essa é a mais pura verdade. Mais uma coisa que eu não entendo: por que todo mundo sempre tenta fingir o que não é?"
(Dan Gemeinhart, p.31)