quinta-feira, 30 de junho de 2016

{Mese Letterario - Junho/2016}

Boa tarde, queridos leitores e leitoras do meu Brasil! Como vocês estão? (espero que bem ^^).
Hoje, último dia do mês, é dia da coluna Mese Letterario, onde falo um pouco das leituras que fiz ao longo deste mês. Vamos a elas?!
Leia no Wattpad clicando aqui.
BARCELOS, M.V. Horror na colina de Darrington. Brasil: Wattpad, 2015.
Meu mês literário começou com... terror *-* Após prestigiar o evento promovido pelo blog Me Livrando (saiba mais sobre o que rolou no evento clicando aqui) com toda a equipe do blog, fiquei super curiosa pra ler esse livro, cujo autor esteve presente no evento. Fiquei com medo (MUITO medo) no começo e não consegui ler antes de dormir, mas na manhã seguinte já peguei ele e devorei-o *-* Super recomendo a leitura do livro, que inclusive será relançado este ano pela Faro Editorial (ansiedade define *-*). E para saber mais sobre essa história assustadora, leia a resenha do livro, feita por nossa resenhista Moony, clicando aqui.

Para onde ela foi, de Gayle Forman
FORMAN, Gayle. Para onde ela foi. Ribeirão Preto, SP: Novo Conceito, 2014.
A segunda leitura do mês foi Para onde ela foi, continuação de Se eu ficar (resenha aqui), da Gayle Forman. Depois de ler o primeiro livro, não vi muita necessidade em dar continuidade à história (pra mim, o livro tinha terminado ali e ponto final!). Então peguei ele para ler sem muitas expectativas e me surpreendi positivamente com a história. A autora conseguiu dar continuidade à trama sem que fosse algo chato, enfadonho, repetitivo, e terminou com uma "reviravolta" bem fofinha. Não vou revelar muito mais da história agora, então aguardem a resenha do livro, que virá em breve ;)
Apaixonada por palavras, de Paula Pimenta
PIMENTA, Paula. Apaixonada por palavras. Belo Horizonte: Gutenberg, 2013.
A terceira leitura foi Apaixonada por palavras, da Paula Pimenta. Primeiro livro da Paula que eu leio (fora a HQ fofíssima de Fazendo meu filme) e confesso já estar encantada pela escrita dela <3 Engraçado que esse livro já estava na minha estante faz algum tempo (um bom tempo) mas eu nunca tinha me interessado por ele. Até que um dia, em busca de uma leitura tranquila para fazer nos engarrafamentos de cada dia, resolvi pegá-lo e não me arrependi. Devorei as crônicas, gênero inclusive que eu não estou muito acostumada a ler, e me encantei por todas, além de me identificar com várias situações retratadas nas curtas histórias.
Leitura mais que recomendada ;)

WILSON, G. Willow; ALPHONA, Adrian. Miss Marvel: Nada Normal. Barueri, SP: Panini Comics, 2015.
Enfim de volta às HQs \0/ Depois de uns bons meses longe das minhas amadas Histórias em Quadrinhos, finalmente peguei uma para ler (gentilmente emprestada pela Nessa, nossa repórter e também fã da Marvel *-*); e acho que não teria HQ melhor para esse retorno que não fosse esta em especial! Kamala, nossa Miss Marvel, é uma personagem que já conquista todo fã de quadrinhos de cara: também fã dos quadrinhos, gosta dos Vingadores e sua heroína favorita é ninguém mais ninguém menos que a Capitã Marvel <3 A Kamala é simplesmente gente como a gente. Uma adolescente, fã de quadrinhos, super heróis e Harry Potter, que vê sua vida se transformar após um acidente estranho que lhe dá super poderes (sonho de todo fã de super heróis, não?! *-*). Fora que esse suposto acidente que a transforma em heroína faz menção aos inumanos, que agora estão sendo abordados numa das minhas séries favoritas: Agents of S.H.I.E.L.D. É muita perfeição pra uma HQ só. Estou mega ansiosa pelos próximos!
Nuvem, de L.L. Alves
Leia no Wattpad clicando aqui.
ALVES, L.L. Nuvem. Brasil: Wattpad, 2016.
A quinta leitura do mês foi o miniconto Nuvem escrito pela L.L. Alves (a Lu, escritora parceira do blog - e grande amiga <3). O miniconto encontra-se disponível para leitura gratuitamente (como o livro M.V. Barcelos) no Wattpad, então não deixem de ler os dois. Não vou contar muita coisa aqui para não estragar a surpresa, mas já adianto que a história é um tanto impactante e eu me identifiquei muito com ela - e acho que vocês também se identificarão -; afinal, quem nunca teve uma "nuvem" lhe perseguindo?

Soppy, de Philippa Rice
RICE, Philippa. Soppy. Rio de Janeiro: Fábrica 231, 2016.
A sexta leitura foi a mais fofa de todas <3 Todo em forma de quadrinhos e na sua maioria somente por meio de imagens, Soppy mostra o amor nos seus pequenos detalhes, sejam os erros ou os acertos, e como ele vai sendo construído e solidificado ao longo do tempo. Leitura mais que recomendada aos apaixonados e aos que não estão apaixonados também ^-^ (meu caso, hihihi ^^').
ALVES, L.L. Instituição para jovens prodígios: A revelação. Brasil: Amazon, 2015.
A sétima leitura do mês foi o terceiro livro série Instituição para Jovens Prodígios, também da L.L. Alves (confira a resenha dos dois livros anteriores, A seleção e A traição, clicando respectivamente aqui e aqui). Essa sem dúvida foi uma das melhores leituras que fiz esse mês. Cheia de ação, reviravoltas, emoção e aventura, a saga de Lara Muller e cia. continua neste terceiro volume, que responde as perguntas que fazemos ao longo dos livros anteriores e nos deixa com uma vontade imensa de querer saber que rumo a história tomará a partir de agora *-* (#queremosolivro4). Me envolvi tanto nessa leitura que cheguei a sonhar que participava da história - pra vocês terem uma ideia de como é bom *-* Resenha dele em breve ;)

Playbook - O manual da conquista, de Barney Stinson e Matt Kuhn
STINSON, Barney; KUHN, Matt. Playbook - O manual da conquista. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2015.
O oitavo livro desse mês foi o Playbook do Barney Stinson, famoso livro entre os fãs da série televisiva de comédia How I Met Your Mother <3 Um livro curtinho, leve e descontraído que trás as cantadas de Barney Stinson, um dos protagonistas da série em questão, e o passo a passo de cada uma. É hilário o modo como Barney descreve as cantadas - uma mais tosca e impraticável que a outra! Uma boa pedida aos fãs da série ou ainda pra quem pretende assisti-la ^^

Somos todos diferentes, de Maria Helena Pires Martins
MARTINS, Maria Helena Pires. Somos todos diferentes. São Paulo: Moderna, 2001.
E chegou a vez dos paradidáticos que eu tive que ler correndo pra passar trabalhos pros meus alunos ¬¬ A nona leitura foi o livrinho Somos todos diferentes, um livro bem curtindo que trás uma mensagem bonita sobre respeitar as diferenças; só não tem uma história necessariamente :/ Esse foi o livro escolhido pras turmas de sexto ano.

Sempre haverá um amanhã, de Giselda Laporta Nicolelis
NICOLELIS, Giselda Laporta. Sempre haverá um amanhã. 3. ed. São Paulo: Moderna, 2012.
A décima leitura do ano foi Sempre haverá um amanhã, que conta a história de Mahara, uma menina que nasce com uma deficiência desconhecida que faz com que ela tenha uma espécie de atraso mental. Numa narrativa simples e de fácil entendimento, a história vai mostrando desde o nascimento de Mahara até atingir a idade adulta, mostrando também a vida dos que a cercam (seus pais, os irmãos, a diretora da escola especial para onde a menina vai, entre outros) e os medos sobre o que a espera no futuro. A história trás uma mensagem legal sobre respeito às diferenças, em especial ao deficiente - seja ele quem for. Esse foi o livro escolhido pra turma do sétimo ano.
Os miseráveis (adaptado por Walcyr Carrasco), de Victor Hugo
CARRASCO, Walcyr; HUGO, Victor. Os miseráveis2. ed. São Paulo: Moderna, 2012.
O décimo primeiro livro do mês foi Os miseráveis, de Victor Hugo, adaptado pelo escritor e dramaturgo Walcyr Carrasco. Esse foi um dos que eu mais gostei, pois tinha vontade de conhecer essa histórias mas nunca tive oportunidade de ler; e mesmo que tenha sido uma versão adaptada, já deu para entender do que a história se trata: o ponto principal são as injustiças sofridas pela sociedade francesa da época, principalmente os pobres, o abuso das autoridades e as coisas boas que o amor e o auxílio aos semelhantes pode nos proporcionar. Espero agora ler a versão completa (sem ser essa, adaptada). Esse foi o livro escolhido pra turma do nono ano.

Histórias para sala de aula, de Walcyr Carrasco
CARRASCO, Walcyr. Histórias para sala de aula: crônicas do cotidiano. 2. ed. São Paulo: Moderna, 2015.
E finalmente, o décimo segundo livro do mês foi Histórias para sala de aula, também de Walcyr Carrasco e segundo livro de crônicas que li este mês. As crônicas dele são bem variadas, algumas divertidas, outras nem tanto, algumas até inusitadas (só não tão fofas quanto as do livro da Paula Pimenta). Gostei desse livro e da escrita de Walcyr Carrasco. Esse foi o livro escolhido pra turma do oitavo ano.

Esse mês foi bem produtivo de leituras ♥ E gostei da maioria. Algumas longas, outras mais curtinhas, porém super especiais em sua maioria. Também me desafiei, com algumas leituras bem diferentes das que estou acostumada a fazer: terror, por exemplo, que tenho pavor, e as crônicas, gênero que não costumo ler muito mas me encantei pelos textos dos autores que acabei lendo ^^
--------------------------------------------------------
E por hoje é só, pessoal. 
Espero que vocês tenham tidos ótimas leituras neste mês e quero saber de todas elas; não esqueçam de deixar nos comentários *-* E que venham outras tantas boas leituras em junho.


segunda-feira, 27 de junho de 2016

Resenha {Livro} - Rainha de copas (Colleen Oakes)

O que dizer de uma releitura de Alice no País das Maravilhas? Bom, se for Rainha de Copas, digo simplesmente que é genial.
O livro nos conta a história de Dinah, primogênita do Rei de Copas. Ela nunca foi muito amada por seu pai, (não digo o motivo, pois seria um mega spoiler), então vive na tentativa de agradá-lo, de forma que não consegue; assim, não aguentando mais ser humilhada por ele, resolve tomar uma atitude.
Junto com Dinah, temos alguns personagens que são importantes para o enredo, como:
Seu irmão menor, Charles, o chamado Chapeleiro Maluco, que é uma criança que faz lindos chapéus e tem uma genialidade e loucura aparentes; por este motivo, Charles não será o sucessor do trono e sim Dinah.
Wardley, seu melhor amigo e grande amor, que entrou para as Cartas, como eles chamam os soldados, do Rei. Com Wardley Dinah vive aventuras e um romance muito fofo.
Vittiore, a filha fora do casamento do Rei, que deixa Dinah furiosa, pois seu pai não esconde sua preferência pela nova filha. (Até agora neste primeiro livro, na minha opinião, Vittiore parece ser legal, o problema é toda essa implicância de Dinah com a irmã recém chegada).
O Rei, um homem bruto, forte, cruel e que tem um certo apreço exagerado por bebidas, simplesmente odeia Dinah e Charles, porém adora Vittiore. Muitos mistérios envolvem o Rei, só que ficou tudo para a continuação.
Cheshire, o homem de confiança do Rei de Copas, é um personagem que não consegui identificar de que lado está, se é da filha do Rei ou do próprio Rei, ou de si mesmo. Deve ser melhor desenvolvido no próximo livro.
Os dois servos de Dinah, Harris, referência ao Coelho Branco, e Emily, são sempre muito fiéis e carinhosos com ela.
E a Rainha Davianna, mãe de Dinah e Charles, mas que morreu um tempo depois do nascimento do filho.
Bem ambientado, com uma personagem forte e corajosa, com momentos de tensão, lugares aterrorizantes, e claro, muitas cabeças rolando, Rainha de Copas se tornou um dos livros que achei mais interessantes nas minhas leituras do ano.
Ao lerem, esperem encontrar muitas dúvidas em relação ao que acontece com cada personagem, pois o que fica claro é só que terá continuação, devido a muitos fatos não serem resolvidos. Mas nada disso impede que a leitura seja fascinante: é o tipo de livro que você não consegue parar de ler.

Bom, então é isso, leiam Rainha de Copas e depois comentem o que acharam aqui nos comentários e quem já leu comente também! Boa leitura!

“A luz brilhante do País das Maravilhas fluía através da janela de sua sacada.”
(Colleen Oakes)

216 páginas | 1º edição | 2014 | Universo do Livros





quinta-feira, 23 de junho de 2016

Resenha {Livro} - A máquina de contar histórias (Maurício Gomyde)

Vinícius Becker tinha tudo: o emprego que sempre sonhou (escritor best-seller) e uma família linda. Até que tudo está a se desmoronar quando, na noite do lançamento de seu novo romance, A máquina de contar histórias, a esposa de Vinícius, Viviana, vem a falecer sozinha num quarto de hospital. Agora sua filha mais velha, Valentina, não perdoa o pai pela ausência no momento em que a família mais precisava de sua presença. Tendo que lidar com a perda recente da esposa, uma filha adolescente que o odeia e uma filha ainda muito pequena, a Vida, para entender tudo que está acontecendo, Vinícius terá que encontrar alguma forma de unir a família V novamente.

“- A gente não aprende lendo, aprende vivendo. E a vida, por mais que uma quantidade enorme de pessoas acredite nisso, não é feita de métodos, fórmulas, dicas ou listas de recomendações. Ela é feita de sentimentos pelas pessoas que estão ao nosso lado, ou por aquelas que estão longe, mas que, só por pensarem na gente, já fazem toda a diferença.”
(Maurício Gomyde, p.68)

Após a trágica morte da esposa, Vinícius decide sair em uma viagem com as filhas a fim de retomar a confiança das meninas - especialmente de Valentina, que não consegue perdoar a falta do pai. Agora caberá a Vinícius mudar suas atitudes e colocar sua família como prioridade para que seja amado pelas filhas novamente.
Conheci o Maurício Gomyde por indicação de uma amiga (valeu, Gabi \0/), que sempre me dizia que suas histórias eram muito boas. Ainda não li os primeiros livros do autor, lançados de maneira independente, mas após ler esse livro, tenho certeza de que os lerei muito em breve. A escrita dele é maravilhosa, tornando uma história aparentemente comum e banal em algo singular.

Gostei bastante da história da família V, torci para que Vinícius conseguisse reconquistar o amor de suas filhas, me emocionei em algumas partes do livro e ri em outras. Um livro com uma história simples e completa; e bom para tirar qualquer leitor(a) de uma ressaca literária daquelas! Recomendo ;)

191 páginas | 1° edição | 2014 | Novo Conceito





segunda-feira, 20 de junho de 2016

{Notizie} - Parceria com a autora C.S. Camargo

Boa tarde, queridos leitores e leitoras do meu Brasil! Como vocês estão?
Hoje é com imensa alegria que venho anunciar a mais nova autora parceira do blog: C.S. Camargo, criadora da história O medalhão de Ísis, que será em breve publicado pela editora Arwen. A seguir vocês poderão conhecer mais sobre a autora e sua obra. Vamos lá?

Biografia da autora: Leitora viciada em histórias antigas, é formada em turismo  e busca transportar seus leitores para época e locais em que a trama ocorre. Apesar de ser uma contadora de histórias desde criança, começou a passá-las para o papel em meados de 2010 com pequenos textos cujo cenário era um teatro. Mais tarde, ainda naquele ano, iniciou a Trilogia O Medalhão de Ísis, sua primeira obra publicada pela Editora Arwen. Além de O Medalhão de Ísis, possui outros projetos como Os Guardiões de Aldore e O Selo do Yokai. Atualmente mora no Rio Grande do Sul, onde finaliza seu mestrado em Turismo e Hospitalidade.

Título: O Medalhão de Ísis (LIVRO 1)
Autora: C. S. Camargo
Editora: Arwen
Lançamento: 30/06/2016
Sinopse: O Medalhão de Ísis é o primeiro livro da trilogia sobre o Guerreiro Faris e a princesa Ahlam, que vão para o Egito em busca de peças de um antigo artefato de Ísis. Ambientada na Arábia e Egito do século IV, a trama traz mitos, tradições, deuses, guerras e fatos históricos em meio a traições, aventura e romance.
Em o medalhão de Ísis, os caminhos de um guerreiro egípcio, uma herdeira de um reino da Arábia e um gênio se cruzam. Ao receber ordens para invadir o reino inimigo, o guerreiro egípcio Faris leva como recompensa a princesa Ahlam, do reino de Nifah, porém ele nunca imaginaria que um colar dado de presente a ela seria parte do item do maior e mais antigo conflito entre três deuses egípcios – Ísis, Osíris e Seth. Encarregados de completar e levar o medalhão de volta para casa, o casal embarca em uma jornada até o Egito, enquanto precisa enfrentar diversas criaturas que até então faziam parte apenas dos antigos mitos árabes, incluindo um djinn de duas faces e o temido bahamut, guardião do céu e inferno.

sábado, 18 de junho de 2016

Terror no Brasil Colônia

No dia 04 de junho, toda a equipe do Attraverso le Pagine foi ao evento literário organizado pelo blog Me Livrando, onde ocorreu um bate papo muito legal sobre livros de terror, suspense, aventura e fantasia com dois escritores brasileiros convidados: M. V. Barcelos e Peterson Rodrigues (quem tem costume de usar o Wattpad conhece os dois). Os dois foram bastante simpáticos e falaram sobre suas obras que fiquei com muita vontade de ler – mesmo. 
Foto retirada da página do evento no facebook (tirada por Paulinha F. Braga) no dia do evento. Da esquerda para a direita, temos o M. V. Barcelos e o Peterson Rodrigues.

Mas teve um ponto durante a conversa que me fez pular de alegria – e meus amigos olharem instantaneamente para mim: o anuncio de que será lançada uma história de terror ambientada no Brasil Colonial. Isso me deixou em cólicas! Segundo Peterson Rodrigues a história contará com horror, violência e se passará na época em que o Brasil ainda pertencia a Portugal (do século XVI ao XIX). E o melhor: será um livro “semanal” que sairá no Wattpad. Confira o que o autor disse na página no mesmo: 

“[...] Vou começar a postar meu primeiro livro "semanal" aqui no Wattpad. Uma história de terror (horror, violência e outras paradas) ambientada no magnífico Brasil colonial. 
Teremos demônios, vampiros e um caçador pra lá de famoso. [...]”*

Então, dá ou não dá ansiedade, principalmente para uma humilde historiadora apaixonada por História do Brasil e literatura de terror?! Rodrigues respondeu no evento que pretende lançar o primeiro capítulo em julho. Vamos aguardar e rezar para chegar logo Julho.

E não deixem de conferir as obras do Peterson Rodrigues e do M. V. Barcelos (falarei dele em breve) lá no Wattpad.

“Malfeito feito.” 


quinta-feira, 16 de junho de 2016

Resenha {Livro} - Horror na colina de Darrington (M.V. Barcelos)

“Este, doutor, é o meu testemunho. Mas, como Alastor Kingsman sabiamente falou há onze anos, é apenas um delírio. Fique à vontade para duvidar dele.”

Esse trecho do livro Horror na Colina de Darrington, do escritor brasileiro M. V. Barcelos, mostra bem o que aguarda o leitor. Num estilo pulp, onde o autor foca principalmente nos acontecimentos e não em descrições e diálogos, somos levados à uma casa localizada na Colina de Darrington, Estados Unidos, onde, há principio, tudo parece normal: mais uma casa tipicamente americana que vemos nos filmes hollywoodianos. Ben Simons, de apenas 17 anos, se muda para a casa dos tios para ajudá-los quando descobre que a casa e os tios escondem um verdadeiro segredo. E, ao descobrir, se vê numa corrida alucinante contra a morte e todos os horrores que há no local. 
Logo de início, o leitor se apaixona pelo personagem principal e fica angustiado (e com medo) para entender o que se passa, o que faz você ler o livro em menos de uma hora. A escrita de Barcelos é impressionante e cativante, fazendo o leitor viver cada momento de suspense e terror. E, sim, é um livro que dá medo. Minha sorte que li de dia e mesmo assim, levei alguns sustos (estava tão focada na leitura – e sozinha em casa – que quando o telefone tocou, meu coração quase saiu pela boca). Não é por menos, o sucesso que a obra fez no Wattpad e também quando saiu o livro físico.  
Horror na Colina de Darrington faz arrepiar os pelos da nuca com seu terror logo na primeira página, com todo o sangue e com o fato de chegar a um ponto da história e você se indagar: será que é real? Será que há realmente pessoas que chegam a esse ponto? E, claro, um final que tem o gosto de “quero mais e mais e mais”. Ainda bem que a continuação já está sendo escrita. 

Para quem quiser conferir  e ficar por dentro das novidades dessa obra vencedora do The Wattys 2015, é só seguir o M. V. Barcelos no Wattpad e no Skoob.

Links: Wattpad | Skoob 

“Malfeito feito.”

1° edição | 2015 | Wattpad (independente)






segunda-feira, 13 de junho de 2016

Resenha {Livro} - Crônicas de Leemyar - O necromante (Eddie Van Feu)

As amigas Vanna (uma humana meio louquinha e sem noção) e Grouf (uma elfa que se orgulha de não ser uma humana) se conheceram no decorrer de sua jornada rumo à vida de heroínas e é na aparentemente pacata Leemyar que decidem iniciar suas aventuras. Mais tarde elas encontram os amigos Dirk (um sacerdote aspirante a guerreiro) e Romano (um corajoso guerreiro de fato); e juntos, este novo e inusitado grupo de aspirantes a heróis parte em busca de aventuras numa cidade desconhecida.

“A necessidade une as pessoas. Nesse caso, nossos quatro amigos precisavam desesperadamente de dinheiro. Vindos de famílias de poucos recursos, quase todo o dinheiro que tinham estava no fim. Por isso, se uniram numa primeira aventura. Alguém havia oferecido uma recompensa por um mago chamado Noicent Von Barh e diziam que ele ainda estava nas ruínas de seu castelo, nos arredores da cidade [...]”
(Eddie Van Feu, p. 11)

A jornada desse novo grupo de heróis começa com uma “visita” ao castelo do temível mago Noicent, que há muitos anos fizeram mal à cidade de Leemyar, a fim de captura-lo. Passando por poucas e boas, eles conseguem realizar a difícil tarefa e recebem sua recompensa, o que torna possível uma grande melhoria em seus dias como guerreiros (que até então viviam de dormir em pensões duvidosas e pouca comida).

“Conseguimos! - continuou ela, olhando para os companheiros. - Enfrentamos perigos e conquistamos a recompensa! Somos aventureiros de verdade!”
(Eddie Van Feu, p. 93)

Com a tal recompensa, o grupo acaba se tornando bastante unido, e juntos eles abrem um centro de recrutamento de novos heróis, que, como eles, sonham em tornar-se bravos guerreiros.
A vida parecia boa e tranquila, com os negócios indo de vento em popa, até que uma repentina (e misteriosa) mudança de comportamento num dos membros do grupo de heróis colocará todos em perigo e as amizades à prova.
Uma narrativa fantástica envolvente recheada de ação, que não te deixará largar o livro até a última página, que termina com aquele gostinho de quero mais (que me deixou louca pela continuação, A espada dos dragões). Outro ponto que merece destaque na trama é o humor acentuado das personagens (como acontece nos livros da série Os dragões de Titânia, de Renato Rodrigues, que se passa no mesmo mundo/universo da obra da Eddie - temos até a presença de um personagem das histórias d’Os dragões de Titânia ao longo da narrativa).
Conheçam o mundo de Leemyar e embarquem também numa jornada rumo ao desconhecido ao lado do inusitado grupo de novos heróis da cidade.

247 páginas | 1° edição | 2013 | Linhas Tortas



sábado, 11 de junho de 2016

{Te lo dirò} Evento: Bate Papo Fantasia e Terror do blog Me Livrando

No último sábado, dia 4 de junho, a equipe do blog prestigiou o evento Fantasia e Terror, organizado e moderado pelo Rafael, do blog Me Livrando, que aconteceu na incrível e muito linda Livraria da Travessa da Barra, com a presença de dos dois escritores e embaixadores do wattpad: Marcus Vinicius Barcelos e Peterson Rodrigues. 
Da esquerda para a direita: Marcus Vinicius Barcelos, Naila, Peterson Rodrigues, eu e Belle

Foi um ótimo bate papo, e eu tenho que admitir que me deixou um pouco surpresa, talvez porquê eu seja muito medrosa para terror e tudo mais relacionado; os autores foram  muito simpáticos, o que me deixou curiosa para conhecer melhor seus trabalhos. Além de seus livros, eles também comentaram sobre RPG e livros e autores favoritos que serviram de inspiração para obras de alguma forma.

Houve também vários livros da Darkside Books para sorteio, e algumas de nós tivemos a sorte ganhar os livros lindos da editora (inclusive eu, que tinha certeza que iria sair de mãos vazias do evento e acabei ganhando uma maravilhosa edição de A Menina Submersa).
Meu exemplar lindo e em capa dura de A menina submersa 

Para completar esse dia, que me surpreendeu bastante, encontramos a Luna, a Murta e o Harry; eles estavam divulgando a edição ilustrada de a Pedra Filosofal e nos deram marcadores e postais com imagens do livro, e ainda ficamos sabendo que em breve haverá um evento da Rocco só para divulga-lo! 
A equipe reunida ♥ Da esquerda para a direita: Moony, Luna, Naila, Murta, Belle e eu 
Os postais da edição ilustrada de Harry Potter e a Pedra Filosofal e alguns marcadores fofos que ganhamos na livraria

Obviamente, estamos ansiosas para mais informações sobre este evento, e não deixaremos de divulga-lo quando soubermos mais. Fiquem ligados.




quinta-feira, 9 de junho de 2016

Resenha {Livro} - O quarto dia (Sarah Lotz)

Livro cedido em parceria com a editora Arqueiro para resenha ♡

Imagina aquela viagem de cruzeiro para comemorar o ano que está chegando. Muita diversão, muita comida, tudo ocorrendo bem nos primeiros dias. Até que no quarto dia, os motores da embarcação simplesmente param, deixando mais de 2000 mil passageiros e tripulantes à deriva. Ninguém sabe o que aconteceu, quanto tempo ficarão neste estado, as únicas informações – se é que podem ser consideradas assim – são do diretor do navio e não passam de palavras soltas para “enrolar” os passageiros. E para piorar, se possível for, tanto os passageiros quanto a tripulação começa a ver fantasmas e espíritos por toda a embarcação. Eis o cenário do livro O Quarto Dia, de Sarah Lotz.
Desde que soube desse lançamento da Editora Arqueiro (e vi a capa), fiquei extremamente ansiosa para que meu exemplar chegasse e pudesse devorar as páginas do mesmo. O motivo era simples: a capa linda (já disse isso?!), o próprio título instigante e a sinopse que indicava que a história se passava dentro de um cruzeiro “mal assombrado”; e amo esse tipo de enredo. Até mesmo na vida real, minhas pesquisas pelo Google, volta e meia, recaem em navios assombrados ao longo da História da Navegação. Confesso que me decepcionei um pouco – ou minha expectativa que era muito grande?! 
Sarah Lotz divide o livro nos dias em a embarcação fica à deriva e mostra o ponto de vista de vários personagens, o que é bastante interessante já que estamos acostumados com leituras onde só vemos um ponto de vista. E cada personagem tem algum tipo de segredo ou uma razão bem forte para estar naquele navio como o caso do criminoso que “caça” mulheres e as violentam. A personagem que mais chama atenção e faz a ligação entre todos os outros é a paranormal Celine Del Ray. Mas a grande sacada mesmo da autora é a ligação com seu livro anterior Os Três. Calma! Não se preocupem que para entender Os Quatros vocês não precisam ter lido o anterior. Nem eu consegui ler o ouro ainda. Só que quando fui ao evento literário que a Arqueiro e a Aleph fizeram juntos para comemorar o Dia da Toalha, um dos organizadores falando sobre esse livro disse que era uma continuação de Os Três e, ao mesmo tempo, não era. Então fui pesquisar e, ao que indica, essa obra completa a outra, respondendo muitas perguntas que ficaram abertas lá, o que é bastante inteligente da parte de Lotz. 
Vocês devem estar se perguntando onde não gostei, porque não atingiu totalmente minhas expectativas. Respondo: o livro começa muito devagar, diria até que enrola um pouco na história. Quando se aproxima do final, ainda lento, a leitura vai ficando uma pouco mais rápida de acordo com os acontecimentos vividos pelos personagens até que... fim. É um tipo de leitura que não tem um final fechado, deixando margem para várias interpretações e teorias, o que incomoda um pouco. Metódica do jeito que sou, gosto de histórias com começo, meio e fim, apesar de saber que suspenses e terror, para serem bons, tem que ter um final sem um final, sempre deixando margens para dúvidas e teorias da conspiração. Sem esquecer de mencionar que a autora pretende escrever um terceiro livro onde explicará a ligação de todos os acontecimentos dos três livros.
Para concluir, O Quarto Dia não é um livro que faz você perder o sono de medo, mas faz perdê-lo por pensar em várias teorias para o ocorrido e por, ao mesmo tempo, você não conseguir responder nenhuma das perguntas abertas pelo enredo. Vamos aguardar o próximo, enquanto leio Os Três

Frase: “[...] a primeira é que a morte não existe; a segunda é que as almas dos que deixaram o mundo físico estão sempre conosco...”

352 páginas | 1° edição | 2016 | Arqueiro

segunda-feira, 6 de junho de 2016

{Lanciare} - Editora Arqueiro e Editora Sextante (Junho de 2016)

Mais um mês chega e com ele nossas amadas editoras parceiras Arqueiro e Sextante nos trazem livros incríveis que nos dão vontade de largar tudo que estamos lendo e ir correndo garantir seus lançamentos. E eu juro pra vocês que não é exagero: estou louca pra ler os lançamentos desse mês *-*
Confiram a seguir alguns desses lançamentos maravilhosos (e vamos acrescentar mais algumas leituras às nossas listas ^^'):

Eu sem você (Kelly Rimmer)
Lançamento: 08/06 | 304 páginas
Sinopse: Eu sem você é um livro que nos faz sorrir, chorar e lembrar de ficar bem perto de quem amamos. 
Há um ano, conheci o amor da minha vida. Para duas pessoas que não acreditavam em amor à primeira vista, até que Lilah e eu chegamos bem perto de dizer que isso aconteceu conosco. 
Eu tinha um bom emprego em uma agência de publicidade e não fazia outra coisa além de trabalhar. Era incapaz de tomar decisões sobre meu futuro e minha casa inacabada e não sabia aproveitar a vida. Até conhecer Lilah. 
Lilah MacDonald era uma advogada ambientalista linda e decidida – e, para minha surpresa, detestava usar sapatos. Era uma pessoa tão maravilhosa que é até difícil descrevê-la. 
Nosso relacionamento não poderia ser mais improvável, mas me transformou profundamente. Comecei a enxergar as coisas de outra forma e a redescobrir antigas paixões. Lilah me ensinou a viver outra vez e a aproveitar ao máximo tudo o que a vida tem a oferecer. 
Ela me proporcionou momentos incríveis, mas também manteve em segredo algo que partiu meu coração. Ainda assim, se há uma coisa que aprendi com Lilah é que o amor pode curar qualquer ferida. 
Meu nome é Callum Roberts e esta é a nossa história.

A garota italiana (Lucinda Riley)
464 páginas
Sinopse: Uma inesquecível história de amor, traição, paixão, obsessão e música.
Aos 11 anos, Rosanna Menici vê sua vida transformada para sempre quando conhece Roberto Rossini, um jovem cantor de ópera.
Depois desse único encontro, ela se deixa guiar pelo próprio talento e embarca numa viagem que, ao longo dos anos, a leva de uma vida simples em Nápoles para os palcos das mais famosas óperas do mundo.
É então que seu caminho cruza novamente com o de Roberto. Arrebatados pela paixão, eles passam a dividir os holofotes e a encantar as plateias onde quer que se apresentem.
No entanto, segredos do passado ameaçam a felicidade do casal e seu relacionamento quase obsessivo começa a afetar a carreira de Rosanna e a vida de todos à sua volta. Com Roberto, ela se vê perdida numa paixão que a consome e sem a qual não pode viver.
Com cenários deslumbrantes e diálogos emocionantes, A garota italiana narra uma jornada de autodescoberta e dedicação à arte e nos lembra que o amor não faz desistir dos sonhos: ele nos dá forças para sonhar mais.

Três coisas sobre você (Julie Buxbaum)
288 páginas
Setecentos e trinta e três dias depois da morte da minha mãe, 45 dias após o meu pai fugir para se encontrar com uma estranha que ele conheceu pela internet, 30 dias depois de a gente se mudar para a Califórnia e apenas sete dias após começar o primeiro ano do ensino médio numa escola nova onde conheço aproximadamente ninguém, chega um e-mail. Deveria ser no mínimo esquisito, uma mensagem anônima aparecer do nada na minha caixa de entrada, assinada com o bizarro nome Alguém Ninguém. Só que nos últimos tempos a minha vida tem estado tão irreconhecível que nada mais parece chocante...
...
“Este é um daqueles livros que você sempre quis ler. Não é só mais uma comédia adolescente, mas uma história sobre pessoas, mudanças, amizade, família, tatuagens não feitas, segredos e waffles. É uma jornada fascinante sobre crescer e transformar relacionamentos em poesia, não importa quem você seja.” – Babi Dewet, autora de Sábado à noite
Noite sobre as águas (Ken Follett)
Lançamento: 08/06 | 432 páginas
Sinopse: Setembro, 1939. Poucos dias após o Reino Unido declarar guerra à Alemanha, um enorme hidroavião está prestes a partir da costa sul da Inglaterra. A aeronave mais luxuosa do mundo tem como destino Nova York, no que deve ser o último voo civil a sair da Europa antes do conflito. 
A bordo dela encontram-se tanto a nata da sociedade quanto a escória da humanidade. Contudo, não é apenas a guerra que motiva os passageiros a deixar o continente: eles também querem se distanciar do próprio passado. 
Confinados por trinta horas em meio a todo o conforto, porém numa época em que voar ainda é um empreendimento arriscado, eles veem a travessia do Atlântico se tornar uma viagem de crescente angústia, com perigos inesperados que os conduzem a uma tempestade de violência, intriga e traição. 
Em Noite sobre as águas, Ken Follett exibe mais uma vez sua escrita magistral ao narrar as histórias dos mais diferentes personagens e fazê-las colidir neste emocionante voo cinco estrelas.

Meio rei
288 páginas
Sinopse: Filho caçula do rei Uthrik, Yarvi nasceu com a mão deformada e sempre foi considerado fraco pela família. Num mundo em que as leis são ditadas por pessoas de braço forte e coração frio, ser incapaz de brandir uma espada ou portar um escudo é o pior defeito de um homem. 
Mas o que falta a Yarvi em força física lhe sobra em inteligência. Por isso ele estuda para ser ministro e, pelo resto da vida, curar e aconselhar. Ou pelo menos era o que ele pensava. 
Certa noite, o jovem recebe a notícia de que o pai e o irmão mais velho foram assassinados e não lhe resta escolha a não ser assumir o trono. De uma hora para outra, ele precisa endurecer para vingar as duas mortes. E logo sua jornada o lança numa saga de crueldade e amargura, traição e cinismo, em que as decisões de Yarvi determinarão o destino do reino e de todo o povo. 

A caminho do altar (Julia Quinn)
Lançamento: 08/06 | 320 páginas
Sinopse: Ao contrário da maioria de seus amigos, Gregory Bridgerton sempre acreditou no amor. Não podia ser diferente: seus pais se adoravam e seus sete irmãos se casaram apaixonados. Por isso, o jovem tem certeza de que também encontrará a mulher que foi feita para ele e que a reconhecerá assim que a vir. E é exatamente isso que acontece. 
O problema é que Hermione Watson está encantada por outro homem e não lhe dá a menor atenção. Para sorte de Gregory, porém, Lucinda Abernathy considera o pretendente da melhor amiga um péssimo partido e se oferece para ajudar o romântico Bridgerton a conquistá-la. 
Mas tudo começa a mudar quando quem se apaixona por ele é Lucy, que já foi prometida pelo tio a um homem que mal conhece. 
Agora, será que Gregory perceberá a tempo que ela, com seu humor inteligente e seu sorriso luminoso, é a mulher ideal para ele? 
Isso me traz alegria
(Marie Kondo)
Lançamento: 08/06 | 272 páginas
A japonesa Marie Kondo revolucionou casas – e vidas – após lançar, em 2015, A mágica da arrumação. Seu método sensível de organização se tornou um estrondoso sucesso ao redor do mundo. 
Agora, Marie se aprofunda no tema e lança Isso me traz alegria, um guia ilustrado que ensina passo a passo como arrumar da forma mais eficiente possível cada cômodo da casa: do quarto ao banheiro, da sala à cozinha. 
Cheio de dicas práticas e explicações detalhadas, o livro ensina como guardar cada tipo de roupa, documento e utensílio, como arrumar armários, armazenar alimentos, organizar maquiagens, CDs e fotografias, como envolver as crianças no processo e muito mais. 
Respondendo às principais dúvidas dos seus clientes e leitores, Marie aborda temas que ficaram de fora do livro anterior e reafirma a etapa mais importante do seu método: descobrir, entre tudo aquilo que está à sua volta, o que realmente lhe traz alegria – e descartar o restante. 

Blink (Malcolm Gladwell)
Lançamento: 08/06 | 240 páginas
Por que algumas pessoas são brilhantes em tomar decisões e outras incapazes de decidir? Por que algumas seguem sua intuição e vencem enquanto outras se dão mal? Como é que nossos cérebros funcionam no trabalho, na sala de aula, na cozinha e na cama? E por que é que as melhores decisões costumam ser as mais impossíveis de explicar para terceiros?
Baseado em fundamentos científicos, Blink – O poder de decidir sem pensar é um livro sobre como podemos julgar, decidir e fazer escolhas sem refletir muito a respeito.
Blink revela que para tomar uma grande decisão não é necessário processar mais informações ou deliberar por mais tempo, e sim desenvolver a arte que o autor chama de “fatiar fino”, ou seja, filtrar a partir de inúmeras variáveis as poucas informações que realmente importam.

Um coração sem medo (Thupten Jinpa)
Lançamento: 08/06 | 224 páginas
A prática budista da atenção plena encontrou seu espaço no Ocidente quando as pessoas perceberam a importância dos benefícios deste método no dia a dia.
Agora, o aclamado editor, tradutor e intérprete de Dalai Lama mostra que a prática da compaixão pode ser ainda mais importante para o nosso desenvolvimento espiritual.
Baseado em um pioneiro curso criado por Thupten Jinpa na escola de medicina de Stanford, Um coração sem medo revela o verdadeiro poder da compaixão, sentimento muitas vezes colocado em segundo plano em nosso desenvolvimento pessoal.
Unindo as mais recentes pesquisas científicas e os anos de monastério no Tibete, o autor junta o melhor do Oriente e Ocidente para ensinar como treinar nosso “músculo da compaixão” para aliviar o estresse,  combater a depressão, melhorar a saúde, alcançar nossos objetivos e mudar o mundo.
---------------------------------------------------------------------
Então pessoal, o que acharam dos lançamentos? Ansiosos por algum (ou alguns) destes livros? 
Ah, e lembrando que este mês a editora Arqueiro está relançando os livros Outlander - A libélula no âmbar, segunda livro da série Outlander, da Diana Gabaldon e O príncipe de Westeros e outras histórias, composto por uma série de contos escritos por diversos autores da Literatura Fantástica, como George R.R. Martin, Neil Gaiman, Patrick Rothfuss, entre outros grandes nomes, e organizado por Gardiner Dozois, então está aí uma oportunidade para vocês adquirirem seus exemplares de ambos os livros caso ainda não os tenham ;)

sábado, 4 de junho de 2016

{Te lo dirò} 4 anos de Attraverso le Pagine

Boa tarde, meus queridos leitores e leitoras do Brasil \0/ Como vocês estão?
É com enorme alegria que hoje, dia 4 de junho de 2016 venho anunciar os quatro anos do Attraverso le Pagine *-*
Nunca esperava que o blog fosse durar tanto; e que trouxesse tantas coisas boas...
Foram quatro anos compartilhando minhas leituras - e agora compartilhando também as leituras de duas grandes amigas, as resenhistas Moony Naila - ; quatro anos conhecendo novos livros através de vocês, leitores; quatro anos fazendo novas amizades; quatro anos conhecendo escritores maravilhosos da nossa amada literatura; quatro anos com as parcerias - esse ano uma super especial, com as editoras Arqueiro e Sextante.
Quatro anos! Quem diria que quando naquele dia 4 de junho de 2012 resolvi dar forma ao projeto de compartilhar minhas leituras com outras pessoas teria muito (e muito mesmo) em troca?! Só posso dizer: muito obrigada a todos vocês, leitoras e leitores queridos, sempre apoiando.
E para retribuir todo o apoio e carinho, fiquem ligados aqui e nas redes sociais do blog (Facebook e Instagram), pois ao longo desse mês realizaremos diversos sorteios de livros e marcadores especialmente para você, leitor e leitora desse blog. Fiquem ligados ;)


quinta-feira, 2 de junho de 2016

Resenha {Livro} - Instituição para jovens prodígios - A traição (L.L. Alves)

No segundo livro da série Instituição para Jovens Prodígios (A resenha do primeiro livro você encontra aqui.), a jovem Lara estudando na misteriosa Instituição, e agora na companhia de seus mais novos amigos: Patrick, Akira, Irene e Hugh, que a encanta mais a cada instante. Mas Hugh parece sempre "distante", como se estivesse escondendo algo de Lara.

"[...] Hugh não parecia mais o superprodígio - o melhor e mais inteligente dos jovens - ele era apenas um adolescente. Sua vulnerabilidade indicava que apesar de todas as camadas de frieza e intolerância ele era um rapaz com problemas como qualquer outro e - graças a Deus - possuía sentimentos, apesar de confusos como o de todo adolescente."
(Instituição para jovens prodígios - A traição, L.L. Alves)

Enquanto isso, seus amigos Irene e Patrick parecem nutrir algo mais que uma simples amizade um pelo outro; e outras personagens - nem tão amigáveis assim - entram em cena: o enigmático Robert, que demonstra aversão pela jovem desde que a conhecera, e Cassandra, que a odeia na mesma medida.
Para completar seus infortúnios, Lara começa a passar mal com frequência, o que deixa seus amigos bastante preocupados. Porém para surpresa de todos, após alguns dias, e sentindo-se melhor, a jovem descobre que alguma mudança aconteceu com seu corpo e mente. Terão essas mudanças sido realmente boas?
Já a Instituição, por sua vez, não está dando nenhuma folga! A rotina de estudos Lara e companhia está cada vez mais puxada; e como se isso não bastasse, o reitor Ilo está se mostrando cada vez mais estranho, o que está transformando a antes maravilhosa (e quase como um sonho) Instituição num verdadeiro pesadelo para Lara.
Agora, Lara precisará ficar perto daqueles que se mostrarem seus verdadeiros amigos, tendo ainda que lidar com uma inesperada traição. Em quem ela poderá confiar?

Como seu antecessor, Instituição para jovens prodígios - A traição, encanta por sua narrativa envolvente, personagens instigantes e desfecho inusitado. Prepare-se para viver grandes emoções ao lado de Lara e cia., neste incrível segundo volume da série Instituição para Jovens Prodígios, da L.L. Alves.

"Era incrível como a natureza funcionava, ela pensava. Chegava inverno ou verão e a floresta continuava lá. Suas folhas caíam, mas logo outras nasciam e renovavam a beleza. Era engraçado e triste saber que a única força capaz de destruir aquele belo ciclo era o homem. Apenas ele era capaz de arrancar suas raízes e colher seus frutos em benefício próprio e sem controle. A humanidade e sua ganância era o que corrompia cada vez mais o mundo."
(Instituição para jovens prodígios - A traição, L.L. Alves)

264 páginas | 2° edição | 2014 | Compre o ebook pela Amazon clicando aqui.