sábado, 7 de janeiro de 2017

Nova parceria literária

Olá meus queridos leitores e leitoras.
2017 mal começou e já trago ótimas novidades por aqui. Trata-se da nova parceria literária que o blog acaba de firmar com os autores Larrissa (Lari) Azevedo e Guilherme (Gui) Cepeda. Vamos então conhecer um pouquinho de cada um e seus livros?
Larissa Azevedo, ou apenas Lari, nasceu em 1988, na cidade de São Paulo, onde ainda reside. Desde pequena é apaixonada por arte, cores e literatura. Formada em Design Digital, é diretora de arte em uma agência de Comunicação. Além disso, é colaboradora do blog Burn Book e, como fuga, lê todos os livros que pode, escreve e brinca no Photoshop nas horas livres.

Guilherme Cepeda é blogueiro, sonhador e escritor. Nasceu em São Paulo, em 1992. Formado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil.

Os dois escreveram juntos os livros Minha vida dava e um livro e Minha vida dava uma série, que fazer parte da Série Minha Vida
Saiba mais sobre os livros em suas respectivas páginas no Skoob clicando aqui e aqui.


Além dos livros da Série Minha Vida, Lari também escreveu um conto que se encontra disponível para compra no site da Amazon.
Conheça Felicidade Invisível: Maeve MacCleury é a filha caçula de Brendon e Caylie MacCleury. Descendente de uma gigantesca e antiga família tradicional irlandesa, também de uma geração de "guardiões da Felicidade", ou como seus ancestrais a chamam “Crainn Chiara”. 
Cada família de guardiões, incluindo a sua, é responsável por armazenar momentos de extrema felicidade em globos de vidro. Esses momentos, são resgatados apenas na véspera de Natal e colocados nos galhos de um enorme pinheiro escocês, exatamente à meia-noite, fazendo com que o mundo seja invadido por uma felicidade incomum, capaz de preparar a humanidade para encarar mais um ano.
O problema é que, depois de tantos séculos, as civilizações tornaram-se mais sérias, mais egoístas, com momentos de felicidade reais ficando escassos, assim como as árvores e todas as plantas. E a felicidade está em risco.
Maeve precisa cumprir seu dever, faltam poucos dias para a véspera de natal e ela ainda não conseguiu. O mundo depende dela.
Mas o que ela não contava, é que Henrique, dono de uma felicidade revigorante, poderia balançar com a sua própria felicidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário