terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Resenha {Livro} O primeiro dia do resto da nossa vida (Kate Eberlen)

Livro cedido em parceria com a editora Arqueiro para resenha ♡

Tess e Gus são dois adolescentes de 18 anos que acabaram de concluir seus estudos e estão passando as férias na Itália antes de ingressarem na faculdade. Os dois gostam de arte, cultura, culinária e sorvete (pelo menos foi o que eu pensei :P) e aparentemente foram feitos um para o outro. Só tem um problema: eles não se conhecem. Tess (Teressa) está numa viagem de férias com a melhor amiga, Doll, ambas visitando o país e seus pontos turísticos e culturais antes de voltarem para casa. Gus (Angus) está viajando com os pais porém visitando os pontos turísticos sozinho. Então numa dessas visitas a lugares históricos, Tess e Gus se encontram casualmente, um vendo o outro ao longe, e logo depois seguem com suas vidas sem de fato se conhecerem.
O ano em que isso acontece é 1997 e ao longo de 16 anos (até 2013) vemos as histórias de ambos serem desenvolvidas, seus medos, frustrações, novas amizades e novos amore - e decepções amorosas -, perdas pessoais e a dor causadas por elas, tudo isso mostrando a vida de cada um sendo moldada conforme os anos passam.

"Pensei em uma coisa que minha mãe sempre dizia. Se você fizer algo com o coração feliz, isso lhe trará felicidade."
(Kate Eberlen, p. 69)

O grande diferencial de O primeiro dia do resto da nossa vida é que o livro é narrado por ambos os protagonistas. Tanto Tess quanto Gus vão contando suas experiências aos longo dos capítulos (que vão alternando entre os dois em cada ano), e assim podemos ver como ambos chegaram a determinado ponto de suas vidas, atingindo ou não seus objetivos e ambições e o que os levou a isso.
E eles quase se encontraram diversas vezes ao longo desses anos mas sempre teve algo que atrapalhou esse encontro.
Uma das situações de "quase encontro" deles é quando Tess está passeando com a irmã mais nova e esta some de repente, deixando uma Tess desesperada à procura da irmãzinha; e no capítulo seguinte, narrado por Gus, ele diz ter notado uma menina mais ou menos da sua idade que estava segurando a mão de uma menininha e ele acha a jovem bastante familiar, embora não se lembre exatamente de onde a conhece.

Fica aqui então minha indicação de leitura para todos aqueles leitores que gostam de histórias fofa e/ou românticas, com as doses certas de humor e emoção, e especialmente se você já leu ou assistiu ao filme Simplesmente acontece (leia a resenha do livro clicando aqui), estes que também retratam encontros e desencontros (porém de maneira diferente). Leia também e se encante por esta história.

"Esse é o problema de ter tempo para a criatividade. Seus pensamentos vão mais longe do que você gostaria."
(Kate Eberlen, p. 266)

429 páginas | 1ª edição | 2016 | Arqueiro






Um comentário:

  1. Amiga enquanto lia sua resenha fui lembrando da história de Simplesmente acontece e vê sua citação no final, dando como referência esse título me deixou mais curiosa ainda para ler O primeiro dia do resto de nossas vidas. Fiquei curiosa para ler essa história quando foi lançada mas acabei dando prioridade a outras leituras e esse ficou meio esquecido, vou comprar para não esquecer mais. Beijos e amei sua resenha!!!
    Saudades e feliz ano novo.

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir