quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Resenha {Livro} Melodia mortal (Pedro Bandeira e Guido Carlos Levi)

Melodia Mortal, novo livro do aclamado escritor brasileiro Pedro Bandeira em parceria com o médico Guido Carlos Levi - e com colaboração do doutor John Watson - apresenta cinco histórias onde o famoso detetive Sherlock Holmes investiga as misteriosas mortes de grandes nomes da música clássica mundial. Só que o livro não para por aí...

Antes de tocar no assunto das mortes de cada um dos cinco músicos (um para cada conto), entre eles Chopin e Beethoven, acompanhamos o eterno detetive e seu fiel escudeiro numa série de investigações até então inéditas (estas escritas pelos próprios autores brasileiros e que não deixam nada a desejar da genialidade do próprio Sir Arthur Conan Doyle, criador do maior detetive da literatura), onde Sherlock é normalmente requisitado pelo inspetor Lestrade a fim de resolver um caso aparentemente insolúvel pela polícia britânica. E sempre após a resolução de um novo crime, o detetive recorda-se - intencionalmente - de um dos grandes músicos, conectando-o ao caso que acabara de desvendar e questionando assim a veracidade das informações sobre as causas da morte de um deles.

E ao final de cada capítulo, encerrando as indagações de Sherlock e Watson, conhecemos o grupo londrino da Confraria de Médicos Sherlockianos, uma reunião de diversos médicos fãs e estudiosos das histórias do detetive, que em suas variadas especialidades, analisam as indagações de Holmes quanto as possíveis causas misteriosas das mortes dos grandes gênios da música.

“Todos sabiam que aquele era um momento especial: a análise de um tesouro que somente eles possuíam. Eram aventuras redigidas pelo próprio doutor John Watson e mantidas na poeira e no bolor dos subterrâneos da Universidade de Londres por mais de cem anos. Aquelas histórias revelavam a paixão de Sherlock Holmes pela grande música! Até aquele momento, somente os médicos da Confraria dos Médicos Sherlockianos conheciam aqueles contos que, por sua vontade, permaneceriam inéditos por muito tempo ainda. Era como se fossem piratas que tivesse descoberto uma arca cheia de tesouros e nem pensassem em gastá-los [...]”
(Pedro Bandeira e Guido Carlos Levi, p.165)

Agindo como verdadeiros “detetives da medicina”, esses médicos analisam as tais mortes sob o ponto de vista médico, fazendo assim uma exaltação ao parceiro de Sherlock Holmes, Dr. John Watson, que sendo médico como eles, auxiliou por inúmeras vezes o grande detetive na resolução dos casos mais difíceis.
Retomando brilhantemente as histórias do detetive de Conan Doyle, Pedro Bandeira e Guido Carlos Levi tecem as cinco tramas com a inigualável atuação da dupla detetivesca, entrelaçando a cada uma as análises realizadas atualmente pelo misterioso e inusitado grupo de médicos londrinos fãs de Holmes e Sherlock, misturando assim realidade e ficção ao abordar as causas das mortes dos grandes nomes da música, e tudo isso com a dose certa de humor (característica das histórias de Bandeira).

Um livro para todo fã do gênero policial e também para os amantes da música clássica mundial *-*

239 páginas | 1ª edição | 2017 | Fábrica231



Nenhum comentário:

Postar um comentário